*


ÍNDICE
PROJETOS
PROJEÇÕES
FINANCIAMENTOS
EXPORTAÇÃO
VALOR DA EMPRESA
TROCA DE ATIVOS
QUEM FAZ


 

INFORMAÇÕES MÍNIMAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE FINANCIAMENTO COM RECURSOS DO  SISTEMA BNDES

Em geral, para se ter sucesso em um pleito de apoio financeiro do BNDES ou, qualquer outra instituição de crédito, é necessário que a empresa ou a pessoa física, neste caso, projeto do setor agropecuário ou do de pesca possua, fundamentalmente, um bom produto, seja material ou de serviço, esteja inserida num bom nicho de mercado, gestão competente, documentos contábeis confiáveis, de preferência auditados, conhecimento do mercado onde atue e, sobretudo, apresente um projeto tal, que não deixe dúvidas sobre sua viabilidade econômica, demonstre capacidade de pagamento, apresente projeções econômico-financeiras com bases em premissas factíveis e apoiadas em dados confiáveis de mercado, faturamento, custos e despesas.

A FVB Consultoria está perfeitamente capacitada para dar esse suporte com muita desenvoltura. É necessário ainda que se diga, que a empresa e seus proprietários devem estar sem restrições no SERASA, efetivamente quites com os tributos e contribuições federais administradas pela Secretaria da Receita Federal, inclusive das obrigações relativas ao FGTS, FINSOCIAL e ao PIS/PASEP, apresentar, quando solicitado, e com certeza vão ser, Certidão Negativa de Débitos – CND relativa ao INSS e certidão relativa ao FGTS, expedida pela Caixa Econômica Federal, das empresas envolvidas no projeto. Além disso, nos âmbitos, estadual e municipal, comprovação de Nada Consta com suas obrigações fiscais. Convém, portanto, ter sempre disponíveis e atualizadas essas certidões, condição fundamental para o sucesso e rapidez da operação, se acolhida nas prioridades do Sistema BNDES. Entretanto, as inadequações acima apontadas sobre restrições a empresas e a proprietários, não significam que não se possa  diagnosticá-las, identificá-las, equacioná-las e, sobretudo, resolvê-las em âmbito próprio, preparando-a para merecer o apoio institucional do BNDES.

A FVB Consultoria está apta a realizar o levantamento para diagnosticar os problemas, equacioná-los e apontar as soluções.

O BNDES financia projetos de todos os setores da economia, ou seja, o primário (agricultura e pesca), o secundário (industrial) e o terciário (serviços), possuindo programas definidos como perenes, tais como, BNDES Automático, FINEM, BNDES-exim (exportações) com várias modalidades, máquinas e equipamentos, participa do capital social das empresas, além de disponibilizar Programas Específicos para determinados setores, com prazos para pagamento, taxas de juros, carência, como os demais, porém, com duração e dotação orçamentária definidas, tais como, PROFARMA, MODERCARGA, CAMINHONEIRO, PROSOFT, CRIATEC, PMAT e, dezenas de outros, geralmente, via repasse de recursos por Agentes Financeiros e, caracterizados pela transitoriedade.
O BNDES, com certeza, não financia motéis, indústria de armamento, saunas, hotel residência, indústria de Ferro Gusa que não disponha de um eficaz Programa de Reflorestamento, além de outros.
A seguir, apresentamos o elenco de informações necessárias a fim de que se possa desenvolver um bom projeto no âmbito do SISTEMA BNDES.
 

OBS: Informações abaixo solicitadas que não se adequem às características da empresa, devem ser ignoradas, uma vez que são padronizadas. Eventualmente, outras poderão ser solicitadas ao longo do desenvolvimento do projeto, caso seja necessário

A) Características da Empresa/Grupo

·    Breve histórico das atividades da empresa (ou do empresário pessoa física no caso do setor pesqueiro e de agropecuária), desde a sua fundação, destacando os fatos mais relevantes;

·    Enviar cópias do Contrato Social e da última Alteração Contratual (Ltda.) ou Estatuto e última Alteração Estatutária (S.A.), três últimos balanços e todos os balancetes do ano corrente, com os respectivos Demonstrativos de Resultados;

·    Setores de atuação e principais produtos;

·    Unidades industriais, comerciais ou de serviços e suas localizações;

·    Faturamento nos mercados, interno e externo, nos três últimos exercícios, em R$ mil e em US$ mil, se disponível;

·    Faturamento mensal nos últimos 24 meses, mês a mês;

·    Número de empregos diretos atuais e temporários;

·    Cópias de identidades, de CPF, de declarações do I.R. e de comprovantes de residência dos sócios;

·    Listar os bancos com os quais a empresa trabalhe;

·    Elaborar quadro de participação societária, e se houver sócio pessoa jurídica, relacionar os sócios com os respectivos CPF e suas respectivas participações na empresa em questão.

 B) Dados da Produção (Último Exercício)

 Produto

Unidade

Capacidade Instalada

Produção Efetiva

Faturamento Anual

% s/ Total

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Indicar número de turnos de trabalho

 C) Dados da Produção “Após” Implantação do Projeto

Descrever as expectativas da empresa quanto ao incremento de faturamento, custos e despesas, APÓS a implantação do projeto e preenchendo quadro semelhante ao anterior com os novos dados.

D) JUROS / CARÊNCIA / PRAZOS

O custo financeiro do BNDES varia de 1% a.a. a 3,% a.a., a depender de vários fatores, tais como, porte da empresa, montante do financiamento, Regiões Incentivadas, Programas Especiais, Apoio a Exportação, etc. A Carência, normalmente, é concedida obedecendo a um único critério: 6 meses após a conclusão do projeto. O Prazo, via de regra, de acordo com a capacidade de pagamento do empreendimento.

No BNDES Automático, financiamentos de até R$ 10 milhões, por cliente, a cada 12 meses, para projetos de investimentos em implantação, expansão, modernização de empresas, aquisição de equipamentos novos, de fabricação nacional e capital de giro associado ao projeto, são operados via instituições financeiras  (Agentes Financeiros) credenciadas.

Juros:

Custo Financeiro* + Remuneração BNDES (de até 3% a.a.) + Remuneração Agente Financeiro**.

*TJLP, UMBNDES ou US$ dos EUA. Geralmente, TJLP.

**Negociada livremente entre a empresa e o Agente Repassador, não podendo ultrapassar os 4% a.a., quando se opta pelo Fundo de Aval (FGPC), desde que a operação financeira permita o seu uso.
Prazo total:

Os prazos de carência e total são definidos pela instituição financeira em função da capacidade de pagamento do empreendimento da empresa e definido de forma que o seu término ocorra, no máximo, até a data do efetivo início da operação comercial.

Participação BNDES:

Determinado com base na efetiva necessidade da empresa proponente, observados os níveis máximos definidos nas linhas de financiamentos, porém, via de regra, varia em função do porte, Regiões do país, Programas Especiais, como por exemplo, no Programa de Dinamização Regional – PDG, onde a participação do BNDES poderá ser aumentada de 90% para 95%.

Capital de Giro:

Desde que associado às necessidades do projeto, é calculado em função não só das reais e específicas necessidades do projeto como dos cálculos que o justifique e aplicado sobre o montante do investimento fixo financiável, até os limites abaixo, de acordo com o porte da empresa:

Microempresas: até 70%
Pequenas e Médias empresas: até 40%
Grandes empresas: até 15%.

Colocamos apenas o BNDES Automático como exemplo.
A FVB está apta a fornecer informações sobre todos os programas oferecidos pelo BNDES.

Para conhecer melhor qualquer outro Programa do Sistema BNDES, solicite via e-mail e teremos imenso prazer em esclarecer suas dúvidas.
 

*

FVB CONSULTORIA
TEL. (21)2513-4926  / (21)8484-8828
EMAIL -
contato@fvbconsultoria.com.br / fevebrawork@gmail.com